Estudo: armadilha para capturar o mosquito da dengue é publicado na Nature

Imagem: Fiocruz
RESUMO DE UM ARTIGO CIENTÍFICO PUBLICADO NA REVISTA NATURE
       
Inteligência computacional orientada a dados aplicada à previsão de surtos de dengue: um estudo de caso na escala da cidade de Natal, RN - Brasil. O estudo foi feito pelo pesquisador de Natal, então diretor do Centro de Zoonoses de Natal, Alessandre Medeiros (in memorian).        Resumo                        A dengue é reconhecida como um problema de saúde que causa impactos socioeconômicos significativos em todo o mundo, afetando milhões de pessoas a cada ano. Um método comumente utilizado para monitorar o vetor da dengue é contar os ovos que os mosquitos Aedes aegypti depositaram em ovitrampas espacialmente distribuídas. Diante dessa abordagem, o presente estudo utiliza um banco de dados coletado de 397 ovitrampas alocadas na cidade de Natal, RN—Brasil. O Índice de Densidade de Ovos para cada bairro foi calculado semanalmente, ao longo de quatro anos completos (de 2016 a 2019), e analisado simultaneamente com a incidência de casos de dengue. Nossos resultados ilustram que a incidência de dengue está relacionada ao nível socioeconômico dos bairros da cidade de Natal. Um algoritmo de aprendizado profundo foi usado para prever a incidência futura de casos de dengue, com base nas semanas anteriores de incidência de dengue ou no número de ovos presentes nas ovitrampas. A análise revela que os dados da ovitrampa permitem uma previsão mais precoce (quatro a seis semanas) em relação à própria incidência de dengue (uma semana). Portanto, os resultados validam que a quantificação de Ovos de Aedes aegypti podem ser valiosos para o planejamento precoce de intervenções de saúde pública.                      Fontes:                            *Sanchez-Gendriz, I., de Souza, GF, de Andrade, IGM et al. Inteligência computacional orientada a dados aplicada à previsão de surtos de dengue: um estudo de caso na escala da cidade de Natal, *RN-Brasil. Sci Rep 12, 6550 (2022). https://doi.org/10.1038/s41598-022-10512-5 * https://lais.huol.ufrn.br/pesquisadores-usam-inteligencia-artificial-para-prever-casos-de-dengue/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

AS NOSSAS ESCOLAS ESTÃO MINIMAMENTE ORGANIZADAS PARA RECEBEREM OS ESTUDANTES, EM PLENA PANDEMIA?

IBGE lanca editais para contratar recenseadores