Governo institui a Política Estadual de Assistência Estudantil no RN

A governadora, Fátima Bezerra, institui a Política Estadual de Assistência Estudantil no RN, através da Lei nº 10.800, de 18 de novembro de 2020. 


A lei ainda será regulamentada e serão atendidos os estudantes regularmente matriculado(a) no ensino médio da rede pública estadual ou em curso de nível superior presencial; que comprovarem situação de carência socioeconômica.


Serão atendidos, em primeiro lugar, os estudantes com renda família per capita de até um salário-mínimo e meio, sem prejuízo dos demais requisitos dos incisos anteriores.


 

 LEI Nº 10.800, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2020.

 

 

Institui a Política Estadual de Assistência Estudantil (PEAES) e dá outras providências.

 

 

A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE:  FAÇO SABER que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

 

 

Art. 1º  Fica instituída a Política Estadual de Assistência Estudantil (PEAES) consoante os princípios e objetivos previstos nesta Lei.

 

Art. 2º  São objetivos da PEAES:

 

I - democratizar as condições de permanência dos(as) jovens na educação de nível médio e superior no Estado do Rio Grande do Norte;

 

II - minimizar os efeitos das desigualdades sociais e regionais na permanência e conclusão da educação de nível médio e superior;

 

III - reduzir as taxas de retenção e evasão;

 

IV - contribuir para a promoção da inclusão social pela educação;

 

V - contribuir na formação acadêmica, profissional, política e social dos(as) estudantes beneficiários(as).

 

Art. 3º  A assistência estudantil pretende viabilizar a igualdade de oportunidades e agir, preventivamente, nas situações de retenção e evasão decorrentes da insuficiência de condições financeiras.

 

Parágrafo único.  A Política Estadual de Assistência Estudantil no Estado do Rio Grande do Norte será integrada e articulada às políticas e aos programas governamentais que visam assegurar a permanência de jovens na educação de nível médio e superior.

 

Art. 4º  Para ser beneficiado(a) o(a) estudante deve obedecer os seguintes critérios, sem prejuízo de demais requisitos eventualmente fixados pelas instituições de ensino quando da seleção dos(as) alunos(as) beneficiados(as), em consonância com os objetivos estabelecidos nesta Lei:

 

I - estar regularmente matriculado(a) no ensino médio da rede pública estadual ou em curso de nível superior presencial;

 

II - comprovar situação de carência socioeconômica através de documentação própria, valendo-se, para tanto, dos indicadores socioeconômicos utilizados por órgãos públicos oficiais.

 

Parágrafo único.  Serão atendidos pela PEAES prioritariamente os(as) alunos(as) com renda família per capita de até um salário-mínimo e meio, sem prejuízo dos demais requisitos dos incisos anteriores.

 

Art. 5º  Os benefícios serão cancelados nos seguintes casos:

 

I - conclusão do ensino médio ou curso de nível superior;

 

II - evasão escolar, trancamento ou abandono de curso em instituição de ensino superior;

 

III - prática de atos não condizentes com o ambiente acadêmico, nos termos da disciplina própria da instituição, garantida a ampla defesa e o contraditório.

 

Art. 6º  O Poder Executivo regulamentará a presente Lei para garantir sua execução.

 

Art. 7º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

 

 

Palácio de Despachos de Lagoa Nova, em Natal/RN, 18 de novembro de 2020, 199º da Independência e 132º da República.

 

 

 

FÁTIMA BEZERRA

Getúlio Marques Ferreira

 




LEI Nº 10.800, DE 18 DE NOVEMBRO DE 2020.  Institui a Política Estadual de Assistência Estudantil (PEAES) e dá outras providências.



Mercado de Trabalho no RN - Rio Grande do Norte. 
Educação no RN - Rio Grande do Norte. 
Empregos no RN - Rio Grande do Norte. 
Geração de Renda no RN - Rio Grande do Norte



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Governo do RN vai suspender a cobrança da água e distribuir cestas básicas

Aumento da margem de empréstimo consignado para servidores do estado

Governadora do RN anuncia novos concursos: são 487 vagas